Automatização de infraestruturas

Automatize as suas implementações no Public Cloud e ganhe tempo

Pretende gerir de forma simples múltiplos ambientes da sua aplicação B2B, assim como aprovisionar dinamicamente recursos de cálculo e de armazenamento para as suas aplicações de e-commerce?
Ao escolher o Public Cloud da OVHcloud, poderá usufruir de infraestruturas e plataformas controláveis através de API standard e abertas.

Duas abordagens para aumentar a eficácia e a robustez

Ao adotar uma ferramenta de automatização, poderá tratar os seus recursos de infraestrutura (servidores virtuais, discos de armazenamento e redes privadas) como produtos e concentrar-se no valor acrescentado do software. Acelerará também a melhoria dos seus softwares e tornará mais robustos os seus ambientes de produção.

Estas são as vantagens da automatização, qualquer que seja a ferramenta escolhida:

  • Obtenção rápida de ambientes idênticos
  • Histórico e versioning dos seus ambientes
  • Facilitação das auditorias e certificações da infraestrutura
  • Facilitação dos planos de continuidade ou retoma de atividade
  • Facilitação da escalabilidade (scaling) das suas infraestruturas

Iniciar a automatização da sua infraestrutura com o Terraform

Terraform

A OVHcloud encarrega-se de manter um fornecedor Terraform oficial para interagir com a nossa API.
Estes são os três passos chave para começar com o Terraform:

1 - Descarregue a CLI Terraform e os providers Terraform OpenStack e OVHcloud.
2 - Crie um utilizador OpenStack na sua Área de Cliente e configure-o no Terraform.

3 - Descreva a sua infraestrutura desejada no formato Terraform HCL e depois aplique-a.

Agora pode fazer evoluir ou duplicar os seus ambientes, editando o seu ficheiro HCL e 3 linhas de comando!

Terraform-logo

Quando escolher a Infrastructure as Code?

A abordagem Infrastructure as Code (IaC) centra-se nas camadas baixas da sua plataforma e é agnóstica em relação à sua arquitetura de software. A maior parte dos recursos Public Cloud podem ser instalados com o Terraform (instâncias, Block Storage, redes privadas, etc.) e outros serão adicionados em breve (bases de dados, etc.).

Terraform é especialmente aconselhado quando:

  • Muitas vezes, tem de implementar ambientes idênticos.
  • Não tem qualquer experiência com containers de software.
  • Já conhece o conceito de scripts de pós-instalação ou de snapshots/imagens.

Antes de adotar o Terraform, tenha em atenção que:

  • Deve continuar a gerir os sistemas operativos das suas máquinas virtuais.
  • O Terraform não gere a reparação de incidentes.
  • O Terraform não gere o dimensionamento automático.

+ OVHcloud

O Terraform permite igualmente a implementação de recursos fora do Public Cloud, como "BareMetal essentials powered by VMware" ou "Hosted Private Cloud Premier", expondo as API vSphere. Também é possível combinar as duas abordagens, por exemplo utilizando o Terraform para criar novos clusters Kubernetes.

Automatizar uma infraestrutura em container com Kubernetes

Kubernetes

A OVHcloud oferece-lhe gratuitamente um serviço Kubernetes totalmente gerido sem custos.


Estes são os três passos chave para começar com o Kubernetes:

1 - Armazene as suas aplicações em containers num registry ou utilize imagens públicas.
2 - Crie um cluster Kubernetes administrado através da Área de Cliente e utilize kubectl.
3 - Defina no Kubernetes o estado desejado dos containers e aplique-o.
 

Também poderá aprovisionar e reconfigurar instâncias, Block Storage e Load Balancer através do dimensionamento automático de Kubernetes.

Kubernetes

Quando escolher a orquestração de containers?

Inicialmente, os orquestradores concentravam-se nas camadas altas da plataforma que deviam estar em container. Certas ofertas Kubernetes administradas (entre as quais a da OVHcloud) permitem também orquestrar a infraestrutura para a fazer evoluir de forma dinâmica em função do uso dos seus containers.

Kubernetes é especialmente aconselhado para:

  • Autohealing (correção automática: se um componente falhar, é relançado).
  • Autoscaling (repartição de carga e escalabilidade automáticas).
  • Abordagens multicloud, de cloud híbrida e a organização em microsserviços.

Antes de adotar o Kubernetes, tenha em atenção que:

  • As suas aplicações devem ser modernas ou estar em containers (pouco adaptadas às grandes aplicações monolíticas).
  • A curva de aprendizagem da conteinerização é mais importante.
  • O Kubernetes é complexo de gerir (mas a OVHcloud oferece-lhe este serviço!).

+ OVHcloud

Assim, não precisa de se preocupar com a implementação dos componentes de Kubernetes (chamados “Control Plane” e “Kubelet”) nem com os sistemas operativos instalados nas máquinas virtuais orquestradas por Kubernetes. Todos estão instalados e atualizados (patches de segurança, upgrades de versão, etc.) pelas nossas equipas.

API standard e uma grande variedade de ferramentas

Existem numerosas ferramentas para automatizar as implementações, a maioria das quais é compatível de forma nativa com a API OpenStack do Public Cloud da OVHcloud. Além disso, poderá implementar a sua própria cloud privada com as mesmas API.

Poderíamos citar Kubespray, Ansible e muitos outros, mas optámos por apresentar mais detalhes sobre o Terraform e o Kubernetes, sendo estas duas tecnologias as mais populares, bem documentadas e assegurando assim a sua total reversibilidade.

Além destas duas abordagens de automatização de infraestrutura agnósticas em relação às suas aplicações, a OVHcloud oferece soluções totalmente geridas para a inteligência artificial e o machine learning. Poderá desenvolver, treinar e executar de acordo com as suas necessidades, sem ter de se preocupar com a manutenção das camadas de infraestrutura.